terça-feira, 30 de dezembro de 2014

[TOP 5] 5 livros para ler nas férias

,
Olá pessoal! Como foi o Natal de vocês? Ganharam muitos livros? E como está sendo as férias de vocês? Lendo muito? rsrs Hoje eu trouxe para vocês uma listinha que eu fiz com 5 livros para ler nas férias. A minha base para fazer essa lista foi pegar livros que eu já li, gostei da história e a leitura "rápida" que eu fiz dos mesmos. Vale ressaltar que os livros não estão em ordem de preferência :p



                                                    5- Um Amor, Um Café e Nova York:






É o livro de estreia do Augusto e já está cativando muitos fãs pelo Brasil afora. Eu já fiz a resenha, que vai sair logo mais no blog. O livro é fofo e a história também! Para quem é fã de romance, não vai se arrepender quando começar a leitura e não largar mais o livro até que tenha terminado. E além de tudo, a leitura é super rápida, dá para ler em um dia, mas fica a dica: demore a ler, porque quando termina fica aquele gostinho de quero mais :p








                                                            4- Olho por Olho




Se você quiser conferir a resenha basta clicar aqui. A história é sobre conflitos no colégio, e para quem está de férias ou acabou de se formar no ensino médio e quer ter um gostinho de nostalgia, que com certeza alguém já passou pelo que Mary, Kat e Lilia passaram, Olho por Olho é a leitura certa para você! Com certeza você será cativado pelos personagens e pela história, não com uma escrita que fará com que você comece a ler e parar só quando terminar. É uma trilogia e se gostar da história você pode pegar o próximo, Dente por Dente, e olha que dá para ler os dois livros em um dia só! :p







                                                                   3- Legend






Você poderá conferir a resenha do livro clicando aqui. Com personagens fortes, determinados e marcantes Legend vai te conquistar logo na primeira frase, senão no primeiro parágrafo rsrs. Essa distopia é diferente de qualquer outra que eu li e me fez virar a noite para poder terminar. O livro é fininho, mas é repleto de ação, aventura e muito mistério! A leitura é bem rápida, mas você não vai querer terminar.







                                                            2- Um Milagre Chamado Grace





Infelizmente, ainda não tem resenha desse ótimo livro, mas com certeza eu irei fazer porque esse livro é um dos meus grandes favoritos dos últimos tempos e por causa dele eu me apaixonei por Golden Retriever. Grace vai te conquistar logo de cara, o relacionamento que ela cria, ao longo do enredo, com Lila é de impressionar qualquer um. O livro é todo cativante, não tem como você não torcer para os personagens o tempo todo, e mais uma vez ao terminar a leitura, você ficará com um gostinho de quero mais! A leitura está mais que recomendada para qualquer um.







                                                                 1- Fazendo meu Filme






O mundo criado por Paula Pimenta vai fazer qualquer um se apaixonar por Fani e seus amigos. A série Fazendo meu Filme é uma das minhas favoritas e não tem como o leitor não se identificar com os personagens, com a história e etc. Eu já fiz a resenha e você pode conferi-lá clicando aqui. A leitura é super cativante e vai te prender de um jeito que você não vai querer terminar NUNCA, mas esse livro não se encaixa naquele famoso ditado "o que é bom dura pouco", porque tem mais três volumes e você vai devorá-los (de um jeito positivo!) e ainda vai querer mais!






Então, está aí as minas recomendações para você ler nas férias e são leitura ótimas e você não irá se arrepender se ler alguns desses livros. O único arrependimento que vocês terão é de não ter lido antes rsrs :p


Abraços,



Read more →

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

A GRANDE TAG MUSICAL

,
Ei pessoal!! Resolvi recomeçar minhas postagens com um TAG que eu vi no canal da Gleice Couto e gostei bastante (mas não tem nada a ver com livros): a Grande TAG musical. Basicamente são perguntas sobre seu gosto para músicas, super rápida de responder e bem divertida. Então está aí! 

1- Gênero favorito? 
   Eu não tenho especificamente um gênero favorito, no quesito músicas sou bem eclético: vou de Maroon 5 à The Chainsmokers, incluindo Birdy, Lorde, Bastille, Karmin e outros no caminho. 
2- Banda ou cantor(a) mais ouvido(a) no momento? 
   No momento estou escutando mais Lorde, Imagine Dragons, Bastille, Ella Eyre... Mais o mais ouvido mesmo é Birdy. 
3- Música preferida no momento? 
   Que pergunta difícil... rsrsrs Acho que seria Yellow Flicker Beat, que a Lorde fez para o filme Jogos Vorazes: A Esperança- Parte I. A melodia, a letra, o sentimento que ela transporta tudo muuuito booom =P 
4- Três artistas favoritos? 
   Selena Gomez, Birdy e Lorde. As três são as que mais admiro no mundo da música e as únicas que eu tenho algum álbum (no caso quase todos lançados hehehe). 
5- Aquela banda para qual você sempre volta?
   Acho que nenhuma... Eu escuto todas as bandas que curto quase que diariamente, não deixo de escutar por um longo período de tempo. 
6- Trilha sonora de filme favorita? 
   Eu tenho uma queda por efeitos sonoros de filmes, eu presto mais atenção neles do que no próprio filme (não é a toa que gosto mais da Sonoplastia no Cinema hehe). Recentemente, eu gostei mais da trilha de Divergente. Na minha opinião as músicas couberam em todos os momentos, fazendo o filme ficar mais dinâmico. 
7- Música preferida de todos os tempos? 
   Vixeee!!! Complicado hein rs. Mas acho que fico com Pompeii do Bastille, desde o primeiro momento que tive contato com a banda curti muito as músicas e a energia delas. 
8- Último show que foi? 
   No meu caso, o único que eu fui... Eu fui no show da Selena que ela fez em São Paulo em 2012, da turnê We Own The Night. Eu curti bastante, perdi minha voz e conheci diversas pessoas do Brasil todo. Foi uma ótima experiência que pretendo repetir em breve! 
9- Música mais vergonhosa no computador, celular, itunes? 
   No meu celular tem diversas músicas do mesmo artista, como várias da Birdy, Lorde, Maroon 5, Bastille, Imagine Dragons... Porém a mais vergonhosa, acho, seria Quiero da Anahi... Sei lá, eu gosto da música. 
10- As três músicas mais tocadas de acordo com seu player? 
   The Hanging Tree, da Jennifer Lawrence; Not About Angels, da Birdy; To Make You Feel My Love, da Lea Michele. 
11- Que música sempre te faz sorrir?
   Não tenho nenhum específica, mas as mais alegres e agitadas. Alguns exemplos são Best Day of My Life do American Authors, Light me Up da Birdy, Sing do Ed Sheeran. 
12- Que música você ouve quando está triste? 
   Quando estou triste eu prefiro colocar em uma playlist no Spotify e escutar músicas aleatórias... Sem nenhum em especial. 
13- Que música te faz dançar? 
   Não sou muito de dançar, mas algumas músicas me deixam mais alegre como Comeback da Ella Eyre, Things We Lost in the Fire do Bastille e Royals da Lorde. 
14- Bandas e cantores desconhecidos que você indica? 
   Troye Sivan, Years and Years, Alexa Goddard, Kerli, Eli Lieb.... tem váaaarios rsrs. 
15- Letra ou citação preferida?
   Wings da Birdy, já chegou um momento que eu queria muito tatuar a letra nas minhas costas, de tão boa que eu acho. 
16- Que banda, cantor(a), ou música te lembra de alguma situação específica? 
   Acho que All You Never Say da Birdy me lembra muuuuito situações pessoais que passei nos últimos cinco anos, então ela me recorda uma época da minha vida que demorou a passar. 

  Bom, é isso. Espero que tenham gostado e se gostaram, respondam a TAG também!! Não esqueça de deixar comentários e compartilhar com seus amigos!! Até a próxima terça!


Read more →

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

[RESENHA] Maze Runner: Prova de Fogo

,
Olá pessoal! Hoje estou trazendo para vocês a resenha do segundo livro da esplêndida série criada por James Dashner, Maze Runner. Se você ainda não leu ou não conhece esta série, pode clicar aqui para ler a resenha do primeiro livro. Para quem já esta ansioso, fique agora com a minha opinião de Maze Runner: Prova de Fogo. OBS: PODE CONTER SPOILERS PARA QUE AINDA NÃO CORRER OU MORRER!!


Maze Runner é um livro de James Dasher, publicado no Brasil pela Vergara e Riba Editora e possui 400 páginas. É o segundo volume da série Maze Runner.

Thomas e os demais clareanos superaram os perigos do Labirinto e agora acreditam que estão a salvo em um novo mundo. A nova realidade os atingem quando são acordados no meio da noite por gritos agonizantes por criaturas que eles desconhecem - os Cranks - que os ameaçam dizendo que irão devorá-los vivos.

O que poderia ser um recomeço ou até mesmo a busca por respostas, pode ser uma nova armadilha, um novo teste experimentar, mais aterrorizante e pior que o Labirinto. Onde os clareanos terão que realizar uma travessia em um deserto meio devastado e cheio de novos mistérios e repleto de prova cruelmente piores.

Aqui, os personagens serão testados de diversas formas diferentes, desde terror psicológico até duvidas sobre si mesmos e são colocados para enfrentarem criaturas que são bastante violentas.

Novos personagens são introduzidos nesse novo mundo hostil, como Brenda e Aris, e enquanto novos personagens aparecem, outros acabam ficando um pouco de lado. Além disso, a relação existente entre Thomas e Teresa acabam ficando cada vez mais intensa. Apesar de nos apresentarem a um novo mundo e novas aventuras, em Prova de Fogo os mistérios ainda correm soltos no decorrer da narrativa e podem chegar a ser perturbadores.




Bom, não tem como se decepcionar com Maze Runner - apesar de todos os mistérios e pela falta de repostas - a jornada de Thomas e os demais clareanos passam por várias e várias situações violentas que começa a intrigar o leitor ainda mais. Em comparação ao primeiro volume da série, em Maze Runner Prova de Fogo a leitura flui de maneira ágil e de uma forma rápida.

Não é de se espantar que os mistérios no segundo livro se intensificam ainda mais, aliás estamos falando de James Dashner! rsrs Teresa continua ausente em grande parte da história, mas em compensação possui um grande papel para o desfecho do enredo. Thomas começa a ter duvidas de si mesmo e até mesmo de seus sentimentos por Teresa.

Assim como no primeiro, o leitor fica completamente no escuro, tanto quanto os personagens, pois o leitor sabe exatamente o que os personagens descobrem e nada mais. Esse é um grande fator para que o legente leia ainda mais rápido para saber o que vai acontecer em seguida! E a cada final de capitulo a ansiedade aumenta para descobrirmos o que vai acontecer.

Alguns dos novos personagens são cativantes, como Brenda, já outros são bem intrigantes como o Aris. Outros fazem com que o leitor fique um pouco desconfiado como Jorge, amigo de Brenda. Newt fica um pouco de lado nesse volume, o que me deixou um pouco triste, porque em Correr ou Morrer ele tem uma grande importância e vê-lo perder um pouco de seu espaço não me agradou muito.

Já faz um tempinho que eu já li Prova de Fogo, então não vou demorar muito na resenha para que eu não acabe dando algum spoiler sem querer. Para quem se interessou pela história, vale a pena pegar a série para ler e não se esqueçam de que o primeiro livro já foi adaptado para o cinema e você pode conferir o trailer logo abaixo:



Avaliação:










                                                                                                                              Abraços,


Read more →

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

EXPLICAÇÕES

,
   Eu sumi. Eu sumi do blog, deixei de postar resenhas e posts por um boooom tempo. Mas foi por uma boa razão: me formei no Ensino Médio!! E como o último ano escolar é o mais estressante, dei total e plena atenção a ele. Agora acabou... E com isso significa que estou de férias até iniciar meus estudos de Cinema e Audiovisual ano que vem =D Mas o post de hoje é para explicar mesmo o sumiço e deixar um texto marcando o início de uma nova etapa na minha vida! Espero que gostem. 

    O mundo é feito de estilhaços. Estilhaços de vidas passadas, presentes e futuras. Estilhaços que afetam a rotina de todos. Nem sempre serão ruins, às vezes podem ser bons ou até mesmo ótimos. Mas o fato é que, particularmente, eu fui atingido por tantos estilhaços que eles parecem ser feitos de vidro, que corta a pele o mais profundamente possível, deixando uma cicatriz difícil de ser desfeita, curada.
   Nos últimos tempos sinto que decepcionei muitas pessoas, e só com esse pensamento deixei milhões de estilhaços ao meu redor, afetando quem realmente se preocupa com meu bem-estar. Mas o mais afetado sou eu. Quando você quer simplesmente escutar uma música no escuro e deixar seus sentimentos fluírem para fora do seu corpo, fica cada vez mais complicado seguir em frente, esquecer todos os estilhaços já deixados para trás.
   Os únicos momentos em que realmente conseguimos esquecer de tudo, tudo mesmo, são aqueles passados ao lado de quem amamos e prezamos. O mundo não foi feito para ser suportado em solidão, mas em conjunto, em união. Cedo ou tarde você acaba descobrindo quem quer ao seu lado para toda a vida. E são com essas pessoas que devemos gastar nosso tempo, nosso esforço e alegria. São com essas pessoas que liberamos ótimos estilhaços no longo caminho que é a nossa vida, estilhaços que não machucam nem ferem, mas que apenas transportam sentimentos bons e sorrisos.
   E agora, mais do que tudo, eu tenho a certeza de quem darei as mãos e caminharei nessa jornada e quem deixarei para trás. Pessoas essas que nos últimos tempos apenas sugaram partes de mim: minha confiança, minha felicidade e, o pior de tudo, minha amizade. Vejo-me em um futuro completamente claro e limpo sem a presença dessas pessoas, que são como sanguessugas e atrasam o caminho da minha felicidade.
   O mundo é feito de estilhaços. Mas somos nós que escolhemos se recolheremos os ruins ou os ótimos. Somos nós que tiramos esses estilhaços de nossas estradas e jornadas. Somos indivíduos seletores: escolhemos aquilo que nós queremos e desejamos. E eu escolhi aquilo que mais desejo: felicidade, companheirismo e, acima de tudo, eu escolhi seguir minha caminhada com pessoas que me fazem sentir bem, que me fazem feliz.
   Eu escolhi recolher os ótimos estilhaços que estão no meu caminho. E espero não me arrepender... 

   Um agradecimento super especial aos Não-Antônios, que compreenderam perfeitamente o meu sumiço dos eventos. À Tchurma, que passou esse ano de vestibulares e estresse ao meu lado. São essas as pessoas que escolhi para o resto da vida. 


Read more →

domingo, 23 de novembro de 2014

[RESENHA] A Menina Mais Fria de Couldtown

,
Oi pessoal! Voltei de um longo período sem postar nada, mas me ausentei por um bom motivo: vestibulares. Mas hoje eu trago a resenha de um livro que teve uma atividade promocional bem chamativa, atiçou a atenção de todo mundo e deu o que falar. Confira agora a minha opinião sobre A Menina Mais Fria de Coldtown:


A Menina Mais Fria de Coldtown é um livro de Holly Black, lançado no Brasil pela Editora Novo Conceito e possui 384 páginas.

Tana tem 17 anos e acorda em uma banheira de uma casa de fazenda, que teve uma festa realizada no dia anterior, bem distante de sua cidade natal. Ao acordar ela se depara com um terrível massacre que aconteceu com os jovens presentes nessa festa e encontra todos mortos.

Sem entender nada, Tana tenta encontrar alguém que tenha sobrevivido e suas roupas para que possa ligar para a policia, mas ao adentrar em um quarto, encontra seu ex-namorado, Aidan, amarrado na cama e um vampiro, Gavriel, ao lado, no chão. Ela não pensa duas vezes antes de soltar Aidan, mas logo repara que ele fora mordido.

Tana não tem muitas opções, então acaba soltando Aidan e Gavriel e os leva em sua fuga. Ela não tem ideia do que fazer com seu ex-namorado infectado e um vampiro a acompanhando no carro, então acaba parando em um posto de combustível para poder comer e se lavar.

Lá, ela acaba conhecendo um casal de irmãos gêmeos, Midnight e Winter, que possuem um blog na internet sobre os vampiros. O destino dos irmão é a Coldtown, que são cidade cercadas por grandes muros onde os vampiros habitam. Logo todos estão indo para essa Coldtown, mas depois de entrar nessas cidades ninguém pode sair a não ser que tenha muito dinheiro e possa comprar um sinalizador, que permite a saída.

Quando uma pessoa é mordida ela é infectada pelo vampirismo, ou seja, vampirismo é uma doença no mundo criado por Black. Para que essa pessoa se torne um vampiro ela precisa de sangue humano, mas se ela não quiser ser um vampiro eternamente, ela precisa se isolar por 88 dias para que a infecção passe.




Bom, eu curto bastante livros com temáticas sobrenaturais, terror, etc., mas esse livro não me prendeu como eu esperava. Algumas coisas ou demoram muito a acontecer ou então são bem enroladas, mas tirando isso é uma boa história para passar o tempo e se divertir. Apesar de que prometeram um terror eu achei a história bem fraca nesse quesito, para fica um bom livro de suspense e nada mais.

Os personagens foram bem construídos e Tana sempre age pensando em como poderá ajudar seus amigos e sua família. Aidan promete "diversão" durante a leitura, o personagem está sempre com alto astral. Os mais sensíveis irão cair por amores por Pearl, irmã de Tana, logo de cara pela personalidade que ela possui. Midnight e Winter podem enganar o leitor na primeira vez que eles aparecem, mas no decorrer da história o leitor começa já a perceber qual é o verdadeiro objetivo deles além de entrarem na Coldtown.

O que mais me cativou durante minha leitura foi o universo que Holly Black criou. Apesar de que vampiro já tenha virado um tema clichê ela conseguiu criar um mundo onde o vampirismo é uma doença a pessoa infectada pode ou não virar um vampiro para a eternidade.

O vilão da história é Lucien Moreau, que logo descobrimos uma ligação que ele possui com um personagem importante para o enredo. Lucien conseguiu me cativar por sua personalidade forte, por sua destreza e outras características. Eu indico o livro para quem gosta do tema sobrenatural com um pequeno toque de romance e suspense.

Eu estou escrevendo a resenha do livro um tempinho depois de ter lido, então provavelmente eu estou esquecendo algum detalhe, mas se você se interessou pela trama confira o booktrailer logo abaixo:


Avaliação:








                                                                                                                                    Abraços,


Read more →

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

[RESENHA] Se eu Ficar

,
Olá pessoal! Estou de volta com mais uma resenha, desta vez é um livro que está causando muitas controvérsias entre os leitores. Recentemente ganhou sua adaptação para as telonas, ao qual já fiz a resenha do filme e você pode conferir clicando aqui. Para mim, esse livro é daqueles que se você não perceber o real significado por trás da história a leitura não se torna prazerosa, o que talvez pode ter dificultado na compreensão por parte de alguns leitores. Mas enfim, confira o que eu achei de Se Eu Ficar da autora Gayle Forman.


Se Eu Ficar é um livro de Gayle Forman, lançado no Brasil pela editora Novo Conceito. Possui 224 páginas. Faz parte de uma duologia junto com Para Onde Ela Foi.

Mia Hall tem 17 anos e está no ultimo ano do colégio, seu principal objetivo no momento é conseguir uma vaga na famosa universidade de música Julliard. Mia toca violoncelo, ao contrário de toda a sua família que é fascinada por rock,cheia de energia e alegre enquanto ela é tímida e ama música clássica. Ela tem um namorado, Adam, que faz parte de uma banda de rock que está começando a fazer muito sucesso, o que causa um pouco de medo em Mia pela distância que está aumentando entre eles. Mia não tem muitos amigos, mas Kim é sua melhor amiga que adora fotografia e insiste para que Mia também persista em seguir seu sonho em ser uma musicista clássica.

Apesar de existir todas essas diferenças entre Mia e seus entes queridos, ela tem uma relação boa com seus pais e com seu irmão Teddy. Mas, em um dia a vida de toda a família está para mudar completamente. O dia começou com bastante neve, o que fez com que as aulas fossem canceladas, com essa deixa Mia e sua família decidem visitar alguns amigos e parentes. Algo inesperado acontece, em questão de segundos o acidente ocorre.

Mia não entende o que está acontecendo, ela consegue ver tudo o que acontece ao seu redor. Ver, ouvir, mas não conseguia sentir nada. Ao contrário de Mia, toda a sua família perdeu a vida no acidente. Agora está por conta dela, com passagens entre o passado e o presente, decidir se ela quer continuar a viver ou se ela quer desistir de tudo.



Bom, como eu disse ali em cima Se Eu Ficar está causando divergências entre as opiniões dos leitores. Alguns acham o livro excepcional, outros já acham que o livro não tem motivos para o estardalhaço que estão fazendo a respeito dele. A trama é bem envolvente e se você não pegar o real significado do livro, a leitura não será uma das melhores. O maior problema que estão fazendo, ao meu ver, é a comparação com A Culpa é das Estrelas, que são duas histórias completamente diferentes e a unica semelhança que eu vejo é o gênero sick-lit, só.

Prometeram que o leitor iria chorar litros com Se eu Ficar, o que não aconteceu comigo. Eu esperava chorar horrores, mas não acontece cenas muito emocionantes que me fizeram chorar. O livro em si é emocionante, mas não foi o bastante para que eu abrisse o berreiro. Rsrs

A narrativa se alterna entre o flashes do passado e do presente, o que serve para que o leitor perceba qual será a escolha de Mia no final.

A forma como o amor é retratado no livro também me cativou bastante. O amor tem diversas representações no enredo, como o amor de Mia para com sua família, o amor de seu avô quando ele fala que entende se ela quiser partir por não ter mais sua família, o amor de Adam por Mia e vice-versa, da relação entre Mia e Kim. Enfim, acho que não vou conseguir me expressar de um modo que todos vão entender. rsrs

Como eu já citei no topo, o filme ganhou uma adaptação e você pode conferir o trailer logo abaixo:



A leitura esta recomenda para quem gosta de um drama e se você viu mais resenhas negativas do que positivas e acabou desanimando, dê uma chance, afinal o livro não terá o mesmo impacto em todos, cada um fará a sua interpretação do livro! haha O final pode ser abrupto para muitos, mas para mim fez o total sentido na história, pois mostra qual foi a escolha tomada pela Mia. Seria ruim se acabasse sem descobrirmos qual seria sua escolha, mas do jeito que terminou foi muito satisfatório para mim. Enfim, acho que não consegui me expressar em relação a este livro de um jeito que todos possam entender, mas a leitura está mais que recomendada.

Avaliação:








                                                                                                                                      Abraços,


Read more →

terça-feira, 23 de setembro de 2014

[RESENHA] Entre o Amor e a Paixão de Lesley Pearse

,
Olá pessoas! Quanto tempo não passo por aqui... vida de vestibulando não está fácil hehehe. Minhas leituras andam muito paradas, só leio no intervalo das aulas e muito raramente em casa, exceto esse final de semana que li Se eu ficar. Por causa disso estou com vários livros atrasados, inclusive o do clube do livro. Fora isso as leituras estão boas, ótimas até, todos me surpreendendo como o novo romance de Lesley. Bora para a resenha? NÃO RECOMENDO A LEITURA SE VOCÊ NÃO LEU O LIVRO ANTERIOR.

  
Belle, agora sra. Reilly, mora com seu marido Jimmy e o tio do rapaz, Garth. Por sua vez, Garth é casado com Mog, antiga amiga da mãe de Belle. Juntos, eles moram no andar de cima do bar do tio de Jimmy, enquanto Belle possui um loja de chapéus femininos, que faz muito sucesso entre as senhoras da região. Os quatro viviam felizes juntos.

   Em um determinado momento, Belle descobre que está esperando um bebê. É durante a gravidez que a garota cohece Miranda, filha de uma senhora bastante rígida. A moça tinha acabado de fazer um aborto quando foi quase atropelada por uma carruagem e salva por Belle. Miranda engravidara de um vigarista e temia que sua mãe descobrisse, optando por não ter a criança. Desde esse dia, as duas se tornaram grandes companheiras. 

   O início de uma possível guerra põe todos em alerta: homens comuns estão se alistando no exército, enquanto as mulheres ocupam cargos que antes eram exclusivamente masculinos. Não demora muito para que Jimmy se sinta na obrigação de partir para o front, deixando Belle para trás. 

   Após um triste acontecimento, Belle perde o motivação que tinha na criação dos chapéus e procura algo que a motive como antes. Com os avanços tecnológicos durante a Guerra, Belle e Miranda decidem partir para a França, como motoristas de ambulância. Lá elas veem a realidade da Primeira Guerra: homens feridos, mortos e, muitas vezes, psicologicamente afetados pelas batalhas. 

   Assim como todos, a vida de Belle é drasticamente afetada pela Guerra. Ela precisa se acostumar com as mudanças, com as consequências e, principalmente, pelas experiencias que ela teve no período como humanitária. 
 
   Entre o amor e a paixão é a continuação desnecessária que no final funcionou. "Belle" acabou de uma maneira tão leve, simples e satisfatória que não necessitava de um segundo volume. Mas Lesley não conseguiu largar Belle de lado e nos trouxe uma outra narrativa forte e incrivelmente bem trabalhada. 

   A protagonista está mais madura, com o pé no chão apesar de tudo pelo que passou no primeiro livro e possui uma família que a apoia, de menos sua mãe que agora gerencia quartos para locatários. Belle e Jimmy conseguiram ser felizes juntos até a Guerra separá-los de forma injusta, os dois não conseguiram ficar parados no meio de tanta tristeza e morte. E conseguiram ficar como casal até a Guerra juntá-los novamente, dessa vez de uma maneira brutal. 

   Jimmy é o que mais sofre pelas batalhas, por ter vivenciado tudo no front. Conheceu soldados que acabaram morrendo, teve que matar homens de sua idade e muitas vezes mais novos. A autora conseguiu criar um ambiente que transmitisse exatamente aquilo que os personagens vivenciavam na história. Por causa dessa construção, o leitor acaba torcendo para Jimmy, Belle ou qualquer personagem. 

   Lesley Pearse criou, também, reviravoltas inimagináveis durante a narrativa. Tudo acaba fluindo de um modo rápido e sutil, ela não exagera e o leitor não fica perdido. Porém, a autora peca ao colocar muito drama na história de Belle, o que acaba tornando a história pouco atraente, e chegando a atingir o clichê. 

   Confesso que demorei um pouco na leitura, mas por uma boa causa: não conseguiu deixar de lado os personagens que conheci no primeiro livro e agora tive o prazer de rever. Na maioria das continuações, o autor acaba se perdendo e transformando completamente os seus personagens. Mas Lesley manteve toda a essência dos seus: a sabedoria e humildade de Belle; o espírito materno e protetor de Mog; o companheirismo de Jimmy e a lealdade de Garth. 

   Confesso, também, que me emocionei no final do livro. Lesley passou, de uma forma extremamente realista, o drama vivido pelas pessoas daquela época. E isso, mais do que tudo, contribuiu para a fluidez e sentido da narrativa. Recomendadíssimo para todos! 

                                                        Classificação:                       

     




Read more →

sábado, 6 de setembro de 2014

[RESENHA] Maze Runner: Correr ou Morrer

,

Olá pessoal! Então, fiquei um tempinho sem postar nada por aqui, mas voltei! Tenho muitos livros pendentes para fazer resenha, mas vamos por partes, ok? Hoje trago a resenha do primeiro volume de uma série que eu estou adorando! Já ganhou sua adaptação para as telonas e o filme chega aos cinemas brasileiros ainda nesse mês, mas enquanto não chega você pode conferir a minha opinião sobre o livro aqui.


Maze Runner: Correr ou Morrer é um livro de James Dashner, publicado no Brasil pela Vergara e Riba Editora. Possui 426 páginas. É o primeiro volume da série Maze Runner.

A única coisa que consegue se lembrar é do seu nome, Thomas. Ele acorda em uma caixa fria, escura e em movimento e sobe devagar para algum lugar. Thomas se lembra do mundo em geral, mas não se lembra de seus pais, de sua origem e onde está. Sua mente está completamente vazia. A caixa chega a seu destino e Thomas descobre que não é o único ali. Vários garotos o encaram de uma forma intimidadora, questionadora, ameaçadora e logo lhe é apresentado à Clareira.

Todos ali não se lembram de nada, como Thomas. Ninguém sabe como chegaram ali, porque estão ali, todos sem passado. A Clareira é onde vivem, onde cada um exerce uma função para que possam sobreviver, manter a esperança, encontrar um jeito de sair dali.

A Clareira é cercada por muros altos, sendo que além desses muros está o que chamam de O Labirinto, com paredes que se mexem a cada noite. Entre os "Clareanos", existem os Corredores, que são aqueles que durante o dia, correm explorando o labirinto em busca de uma saída, mas durante a noite todos se escondem, pois criaturas mortais saem do labirinto. A cada trinta dias, um garoto é enviado para a Clareira, mas em um dia uma garota chega, mudando todo o padrão e ele traz uma mensagem. Tudo está mudando.

Para que todos sobrevivam, é necessário que eles encontrem a saída do Labirinto, mas será que eles vão conseguir?  Será que todos sairão vivos dali?




Bom, se me pedissem para classificar este livro com uma palavra, claro que ela seria: sen-sa-cio-nal seria perfeita. O livro cativa o leitor do inicio ao fim! Claro que com seus jargões irão deixar o leitor confuso, mas depois que se acostuma, você só para de ler quando a ultima página for virada. O universo criado pelo autor é completamente diferente de tudo o que conhecemos! E você fica ansioso e aflito para saber o que acontece a seguir.

Thomas pode ser o personagem favorito de muita gente, mas não é o meu. Ele não me cativou, o que ele fez comigo foi fazer eu passar raiva, sério. Ninguém lembra de seu passado, mas mesmo assim em alguns momentos/lugares age como se já conhecesse. A única coisa que eu realmente gosto em Thomas é sua amizade com Chuck, seu melhor amigo dentro da Clareira. Outros personagens que valem um pouco de destaque são eles, Alby e Newt, que dividem a liderança do grupo.

O que eu mais gostei na história foi que o leitor está no mesmo patamar que os personagens, porque sabemos apenas o que os personagens sabe, o que não é muita coisa. Com toda essa curiosidade que envolve o leitor, é impossível não se prender no enredo e não ficar frustrado sem saber o que acontece em seguida.

Para aqueles leitores que curtem um bom livro de distopia misturado com ação, mistério, aventura, etc. Maze Runner é um prato cheio para vocês. Para mim, o livro não deixou nada a desejar, foi uma leitura prazerosa e bem divertida de fazer, recomendo para todo mundo que gosta do gênero. E para quem não sabe, foi adaptado para o cinema e você pode conferir o trailer do filme, que promete ser tão bom quanto o livro, logo abaixo:

A leitura está mais que recomendada!


Read more →

domingo, 31 de agosto de 2014

[FILME] Se eu Ficar

,
Olá pessoal! Tem um tempo que eu não posto nada por aqui, mas estou voltando com muitas novidades! Uma delas é que na quinta-feira passada, dia 28/08/2014, eu fui conferir na pré-estreia do filme "Se eu Ficar", com a Chloe Grace Moretz no papel principal. Por sorte eu acabei o livro no mesmo dia (resenha logo mais aqui no blog!), então a história estava fresquinha na minha cabeça e eu posso afirmar com absoluta certeza que o filme está completamente fiel ao livro. Mas, para que mora em Marte ou qualquer outro planeta longe da Terra, e não sabe do que estou falando confere o trailer ai! Lembrando que a estreia é na próxima quinta, 4.


SINOPSEMia Hall (Chlöe Grace Moretz) é uma prodigiosa musicista que vive a dúvida de ter que decidir entre a dedicação integral à carreira na famosa escola Julliard e aquele que tem tudo para ser o grande amor de sua vida, Adam (Jamie Blackley). Após sofrer um grave acidente de carro, a jovem perde a família e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.


Bom, é óbvio que tanto o filme, quanto o livro irão tratar de um assunto bem delicado. Por sorte, como eu já disse, eu pude terminar minha leitura do livro no mesmo dia em que assisti ao filme, então a essência que é passada no livro, é a mesma que passa no filme. Eu estava ansioso para lê-lo desde que seu lançamento foi anunciado e quando o filme foi anunciado, era questão de vida ou morte ler antes de conferir o filme!

Em relação aos atores, todos estão impecáveis! Todas as atuações estão excelentes, o que eu achei mais tocante é o vovô. Gente, quando ele está falando para Mia que ele entende se ela quiser partir, ele chora soluçando! Nessa cena, meus olhos chegaram a suar. Outra coisa que merece o reconhecimento, é a química entre todo o elenco, a família se dá tão bem que se não fosse um filme, na vida real eles poderiam até uma de verdade. O romance entre os protagonista não ficam de fora, é muito essencial para cativar o público e nos envolver de uma forma esplêndida!


Aquele que se recusar a assistir "Se eu Ficar" por achar que ele mais um filme a lá "A Culpa das Estrelas" está extremamente enganado! A única semelhança que os dois possuem é o gênero Drama e que vai fazer, com certeza, seus respectivos públicos saírem chorando das salas de cinema. 

Garanto que do meio do filme até o final as lágrimas irão rolar soltas. Prepare-se leitor, depois de ver este filme, seu coração não será o mesmo, ele estará em pedaços, partido, etc. Mas se você não chorar o filme todo, você com certeza ficará abalado, ninguém sairá inteiro depois desse filme. 

Se eu Ficar também nos mostrar várias lições, uma delas é a de viver cada momento como se fosse o último, valorizar cada amigo/parentes como se aquele momento com eles fosse o último e claro, ame intensamente! Não tenho nenhuma queixa contra a adaptação, terei se você correr para assistir na estreia :P Quando começar o filme, assista com prazer, pois em cada cena pode ter uma grande lição para você levar por toda a sua vida! Obvio que a maior delas está no poster, VIVA PARA AMAR!

Eu não sou dono de todos os cinemas do país, mas você que está lendo esta resenha, está convidado a assistir esse filme na estréia, no próximo dia 4 (quinta-feira.), sintam-se em casa, fiquem a vontade e curtam bastante o filme! 


Read more →

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

ATUALIZADO! [PROMOÇÃO] 3 anos do A Estante dos Gêmeos!

,
 Bom dia pessoal! Hoje é um dia mais que especial, pois o blog está completando 3 anos! Sim, ele foi criado em 2011 e sim, ele já teve vários e vários nome, mas finalmente encontrei um bacana e que tem a ver com tudo o que é falado por qui: LIVROS! E sim, você está prestes a ler um daqueles textos que todos os blogueiros fazem para agradecer aos leitores por acompanherem o blog a cada dia que passa!


Eu tenho que agradecer a todos que acompanham o blog desde o ínicio, a todos que conheceram o blog a pouco tempo, mas desde então sempre passa para fazer uma visitinha, a todos que sempre que podem deixam um comentário nos posts, enfim, a todos que estão presentes em todos os momentos!

Muitos pensam que manter um blog é puro mamão com açucar, mas não é! Você precisa dedicar uma boa parte do seu tempo para escrever um post, visitar os blogs parceiros, enfrentar o bloqueio de inspiração para escrever uma boa resenha, enfrentar também a falta de ânimo e querer acabar com tudo. Sim, ter um blog dá muito trabalho, mas nada vai para frente se você não estiver fazendo tudo com amor e quando você está fazendo algo que você gosta!

E claro que esta data não podia passar em branco! Para comemorar os 3 anos do blog, estou realizando uma grande promoção! O aniversário é do blog, mas que ganha presente é VOCÊ! Mas, para participar você precisa seguir algumas regras:

-Ser seguidor do A Estante dos Gêmeos pelo Google Friends Conect (clique em participar deste site no campo SEGUIDORES no lado direito da página)
-Ter um endereço de entrega no Brasil
-O período da promoção irá do dia 04/08/2014 até 04/09/2014
-Os sorteios são realizados pelo Rafflecopter, que permite que a frase programada seja twitada uma vez por dia, ou seja, tuíte todos os dias, pois assim você ganha pontos e no final quem tiver a pontuação maior ganha! 
-O ganhador terá 48 horas para fornecer os dados completos para que seja realizado o envio.


E que a sorte esteja sempre a seu favor (:
 a Rafflecopter giveaway


[ATUALIZAÇÃO]
Olá pessoal! Depois de um mês com a promoção rolando, hoje venho apresentar-lhes o(a) grande sortudo(a) que levará para casa um exemplar de Convergente!! E quem ganhou foi.... Paula Carvalho!! Parabéns e boa leitura!

E para quem não ganhou, não desanime, logo vem mais promoção! Já estou bolando algumas para os próximos meses, fiquem de olho! E obrigado a todos que participaram, se eu pudesse eu daria um prêmio para todos vocês que participam e estão sempre por aqui, muito obrigado mesmo!
Read more →

sexta-feira, 25 de julho de 2014

[Resenha] Fazendo meu Filme: O roteiro inesperado de Fani

,
Olá pessoal! Hoje trago a resenha de mais volume de uma série que não estou conseguindo largar! Estou curtindo cada momento e a autora não ajuda em nada com essa história que gruda na sua cabeça e você não consegue pensar em outra coisa! (mas gruda de um jeito bom viu? :P) Estou quase terminando, mas não quero que esse momento chegue! PODE CONTER SPOILERS PARA QUE AINDA NÃO LEU OS DOIS VOLUMES ANTERIORES!!


Fazendo meu Filme: O Roteiro inesperado de Fani é um livro de Paula Pimenta, publicado pela Editora Gutenberg. Possui 419 páginas. É o terceiro volume da série Fazendo meu Filme.

Fani está de volta ao Brasil, agora com 18 anos, poderá finalmente matar a saudade de sua família e das amigas e esclarecer tudo o que aconteceu no ano anterior com seu grande amor Leo. Mas sua voltar não é tão simples como estava imaginando que seria, voltou com alguns quilos a mais e em seus primeiros dias no país está um pouco "mal situada", respondendo as pessoas em inglês sem perceber.

Por ter passado um ano no exterior, muitos dos amigos de Fani já estão na faculdade, o que a deixa um pouco triste já que está atrás e terá que ralar muito para passar no vestibular. Além desse problema, Fani tem absoluta certeza que quer ser uma grande cineasta no futuro, mas sua mãe tem outros planos para ela que é a advocacia.

Para conseguir recuperar o ano perdido, Fani está no cursinho e com isso está com falta de tempo, o que faz com que ela e Leo tentem ficar juntos o máximo que conseguirem. Por ser apaixonada com os "filmes de amorzinho" Fani quase pira quando Leo não fez o pedido oficial de namoro e ainda não disse "Eu te amo".

"Naquele momento eu prometi a mim mesma que, 
algum dia, eu iria fazer o nosso filme."-pág 84

Em pouco tempo que já está de volta da Inglaterra Fani já está enfrentando novas preocupações, ainda mais que Leo não pode escutar nada da vida dela do ano anterior sem ter um ataque de ciúmes. E ainda tem que aguentar Alberto e Natália envolvidos em seu noivado. 

Fani pode ainda não saber, mas sua vida ainda guarda muitas surpresas para ela no futuro!

"Eu acho que não é possível caber mais amor 
aqui dentro..."-pág 256


Bom, quem ainda não passou, está passando ou vai passar pelo que a Fani passou que atire a primeira pedra! Paula conseguiu reunir todos os sentimentos dos adolescentes e colocar tudo nas páginas dos livros. Todo mundo já deve ter passado por situações semelhantes iguais as da Fani em algum momento da vida.

Eu curti cada momento da leitura, apesar de achar que a Fani chorou mais do que o necessário nesse livro, mas tudo bem, eu gosto dela (; E vem cá, quando que o Leo vai parar de fazer uma (desculpa o linguajar) cagada atrás da outra? Por que meu deus! Só faltou eu entrar na história e enforcar esse menino nos seus ataques de ciúmes quando Christian é nomeado, quando Inglaterra é o assunto! Essas crises são sem noção, se ele ama tanto a Fani não tem que ter desconfiança nenhuma! E o final do livro só fez a minha raiva por ele aumentar, tadinha dela! Fani, você pode ir pro Christian agora tá? Te dou meu total apoio :P

Gabi continua sendo a minha preferida, sempre a amiga que sabe o que dizer em qualquer momento. Ana Elisa também me conquistou, mas tenho tanta pena dela pelo que aconteceu que eu ainda não decidi se é só pena ou se é favoritismo.

Fani ainda vai me matar de tanto rir com sua lerdeza. Todos a sua volta já sacam algo de primeira e ela lá, com todo sua inocência querendo que alguém conte para ela. O melhor foi quando ela já estava a ponto de entrar em desespero querendo saber se estava ou não namorando quando todo mundo fala que sim! 

Outro ponto que ganhou minha admiração foi que os outros personagens puderam ter uma maior participação aqui com as várias trocas de e-mails. Os e-mails grude do Alberto com a Natália quase me deixaram com dor de barriga e a raiva me dominou com os e-mails da mãe da Fani, sério, não queria ter uma mãe desse tipo não! (;

A cada leitura concluida, Paula ganha minha admiração cada vez mais. Nunca me deparei com algum livro nacional que me prendesse igual os dela. Em menos de uma semana já li QUATRO livros de sua autoria! E ninguém nunca tinha retratado o universo adolescente tão perfeitamente nas páginas de um livro igual ela faz, e com maestria se me permite dizer! E não tinha momento melhor para eu ler este livro, pois esse ano é quando vou me formar na escola e é também o ano que vou fazer o ENEM para entrar na faculdade e vira e mexe estou me indentificando com essa turma!

Os livros da Paula transmitem todos os sentimentos bons que um livro pode transmitir, então a leitura é recomendadissíma para todo mundo! E para os meninos que ainda não sabem se lê ou não, podem ler sem o menor peso na consciência, pois o ponto de vista é feminino, as capas podem ter um toque feminino, mas as situações que a Fani passa qualquer um pode passar! Podem ler, eu recomendo demais!! Uma das melhores séries nacionais do estilo que existe, podem confiar (;

"Entrei na sala de embarque me sentindo leve. Aquele filme
tinha terminado. E eu não via a hora do próximo
começar."-pág. 418 



Read more →

segunda-feira, 21 de julho de 2014

[RESENHA] Fazendo meu Filme: Fani na terra da rainha

,
Olá pessoal! Hoje trago a resenha do segundo livro de uma serie que atualmente não estou conseguindo largar! A série é fofa, a autora é fofa, os personagens são cativantes, efim, Fazendo meu Filme tem de tudo para ser uma das melhores series nacionais que eu já li! PODE CONTER SPOILERS PARA QUEM AINDA NÃO LEU O PRIMEIRO VOLUME!Com vocês, a resenha:


Fazendo meu Filme: Fani na terra da rainha é um livro de Paula Pimenta, publicado pela Editora Gutenberg. Possui 327 páginas. É o segundo volume da série Fazendo meu Filme.

Fani conseguiu o que mais ansiava, o beijo de seu grande amor, mas nem tudo foi um mar de rosas. Por conta do programa de intercâmbio que ela participa, embarcou em um avião e deixou tudo para trás e foi descobrir uma nova vida na terra da rainha, Inglaterra na cidade de Brighton. Fani irá passar um ano em outro país, mas para isso terá que deixar sua antiga vida no Brasil.

Em seus primeiros momentos na Inglaterra, Fani passa a conhecer sua nova família, a que irá ospedá-la durante todo o ano. Kyle e Julie são seus pais ingleses, Tracy, Tom e Teddy, seus irmãos. Ao ver que Fani está um pouco pra baixo por conta da imensa saudade que ainda tem do Brasil, sua nova família tenta a todo custa fazê-la se sentir em casa.

"Eu sempre ouvi dizer que o inglês britânico era 
mais bonito, mais correto... mas ninguém
                                                                           tinha me dito que era mais difícil!"-pág.21  

Logo Fani começa a trocar e-mails e telefonemas com o pessoal do Brasil, o que faz com que ela sinto pior por dentro além de ficar por dentro de tudo o que acontecendo enquanto ela está fora. Decidida a aproveitar ao máximo sua viagem, ela decide então tentar tirar o Leo um pouco de seus pensamentos. O garoto, achando que está sendo ignorado resolve que não ficará assim então bola um plano para que Fani fique sabendo que ele já esta em outra.

Desesperada, Fani não quer ficar nem mais um segundo na Inglaterra e decide que quer voltar após ter passado somente um mês fora e voltar a ficar com realmente gosta. Claro que ninguém apoia essa decisão, todos querem tirar essa ideia da cabeça dela de uma vez por todas. Com muito custo, Fani resolve continuar em Brighton e ali, acaba descobrindo novas amizades como a de Ana Elisa, a de sua louca irmã Tracy e de Christian, um garoto com uma aparência de um galã de Hollywood que quer algo que vai além além de amizade com Fani.

No meito de tantos acontecimentos, Fani terá que passar por momentos que irá exigir que tome certas decisões que a farão ter todos os sentimentos do mundo, de tristeza a alegria, ter o coração partido diversas vezes, sentir a saudade aumentar e lógico, que farão com que ela se torne independente de um jeito que nuca foi!
"Eu teria que filmar aquela história, quando
já fosse uma diretora de cinema."-pág.92  

  

Bom, viajei para a Inglaterra sem sair de casa! Estou adorando cada momento acompanhando a série, dou risadas junto com os personagens, também fico triste e tem horas que você quer simplesmente matar algum personagem pelas suas atitudes (vulgo Leo :P). Até fiquei com vontade de fazer intercâmbio e conhecer pessoas de outros países também! Os livros da Paula foram os únicos até hoje que o tempo voou enquanto estava lendo, pegava o para ler com o sol ainda brilhando do lado de fora e quando já percebia, o sol já tinha trocado de lugar com a lua!

Em relação aos personagens, conseguimos perceber um pouco do amadurecimento de Fani. Enquanto no primeiro ela era reclusa com seus sentimentos e com pé atrás em algumas situações, neste volume ela continua confusa com o que sente mas é passageiro, logo já sabe o que quer. Ela continua lerdinha, mas eu adoro lerdos! Não tenho nada com o que reclamar, pois para mim as pessoas lerdas são as mais divertidas, então me divirto a beça com ela :P

Sem comentários para o Leo, em algumas partes eu quis realmente entrar para a história só para estrangulá-lo! Como ele pôde fazer aquilo com a Fani??? Mas sem ofensas para o seu fâ-clube, perdi essa vontade no final do livro (: Gabi continua sendo minha preferida, mas agora divide o pódio com a Natália, porque ela é simplesmente a pessoa que não tem juizo nenhum, mas que é bem engraçada. Os novos personagens não ficam para trás, Ana Elisa me conquistou dede o princípio, e eu sempre estava na torcida para que a Fani realmente desse uma chance ao Christian. Sem comentários para a Tracy, adorei ela! 

O que ainda me impressiona são as frases de filmes no inicio de cada capitulo que tem absolutamente tudo a ver com esse determinado capítulo. Paula continua não decepcionando e é sempre uma leitura bem divertida e prazerosa a ser feita. Vale muito a pena! Em menos de uma semana já estava terminando a série! Não quero nem pensar quando terminar o quarto, vou ficar com ressaca da Fani e de sua turma! Ainda bem que tem o Minha vida fora de série para matar a saudade (;  

Eu indico para todo mundo! E tenho certeza que quem pegar para ler, não se arrependerá hora nenhuma! A palavra PERFEITO continua sendo insuficiente para descrevê-lo, o livro vai além do perfeito, não vejo a hora de acompanhar mais um pouco dessa história e só de pensar que estou quase acabando a serie Fazendo meu Filme, o aperto no coração só aumenta! Já falei, mas não custa nada frisar, LEIAM porque vale muito a pena!
"Não havia lugar algum onde eu quisesse estar mais
do que ali, naquele momento."-pág.191


E graças a minha amiga Rafa, agora vou ter uma assinatura por aqui! Olhem só como que ficou: 




Read more →

terça-feira, 15 de julho de 2014

Delírio da Lauren Oliver

,
Pessoas! Como estão? Eu resolvi resenhar essa trilogia apenas quando eu completasse com todos os três volumes, o primeiro saiu aqui em 2012; o segundo, em 2013; e agora o terceiro saiu aqui no Brasil. Eu li os dois primeiros nos anos de lançamento, mas reli antes de conferir o terceiro para refrescar a memória. Lembrando que o piloto que a Fox filmou para a TV está disponível no canal WIGS, no Youtube. Para quem já leu os livros eu recomendo conferir o piloto, mas para quem ainda não teve oportunidade deixe para conferir assim que acabar de ler a trilogia (#ficaadica). Vamos para a resenha agora! 

 Delírio é um livro da Lauren Oliver, publicado no Brasil pela Editora Intrínseca. Possui 342 páginas.
 
Em um futuro não distante, o amor é considerado uma doença mortal: o mais fatal dos males. Conhecido como amor deliria nervosa, uma vacina é obrigatória aos 18 anos. A vacina o deixa imune de se importar, de pensar de modo fútil e, principalmente, de amar. Lena Haloway acredita piamente no sistema, acredita que ser curada é o certo e resolverá tudo. A garota acredita que o amor mata, que você pode morrer de amor ou da falta dele. 


"Há sessenta anos o presidente e o Consórcio identificaram o amor como uma doença, e faz quarenta e três anos que os cientistas descobriram uma cura. Todas as outras pessoas de minha família já passaram pela intervenção. Minha irmã mais velha, Rachel, está livre da doença há nove anos. Está protegida do amor há tanto tempo que diz que nem consegue se lembrar dos sintomas [...]" - pág. 07

   Nessa sociedade, meninos e meninas são separados até a cura, não frequentam as mesmas escolas e não podem manter contato físico nem verbal. Toda ação suspeita é interrompida imediatamente e os infratores são levados para uma vacina precoce, tudo para a doença não se espalhar e ficar como antigamente, em que o amor era visto como algo inofensivo e belo. Lena vive com seus tios e suas primas mais novas, Jenny e Grace, sua irmã vive com seu marido e raramente a visita. 

   Lena e sua melhor amiga, Hana Tate, são quase inseparáveis, não importa o quanto digam que depois da cura as duas vão ser como desconhecidas. As duas correm juntas depois da escola, e sempre apoiam a outra. Apesar da diferença de classe social, Lena e Hana não ligam para isso, elas são amigas. A família de Hana é rica, enquanto a de Lena carrega um passado marcante por causa do deliria e não possui muito recursos financeiro. 

   É por causa desse passado que Lena deseja a cura mais do que tudo, ela deseja mostrar que não sucumbirá à doença. A garota só não contava com um detalhe: conhecer Alex Sheathes no dia de sua intervenção. Agora tudo mudou, ela prefere sofrer de amor do que acreditar que o amor é algo letal como dizem. 

"Amor- uma única palavra, algo delicado, uma palavra que não é mais larga ou longa que uma única lâmina. É o que ela é: uma lâmina, uma navalha. Ela corre pelo centro de sua vida, cortando tudo em duas partes. Antes e depois. O restante do mundo cai em ambos os lados." - pág. 237

   Lauren Oliver criou uma história completamente diferente, acho que ninguém nunca imaginou o amor como uma doença igual a ela. A autora criou toda uma história de fundo para sua própria narrativa em sim. Oliver, antes de cada capítulo, colocou alguma citação do sistema que criou como os sintomas e as fases do amor deliria nervosa e cantigas incentivando a cura. E o livro fica mais interessante quando você relaciona todos os sintomas criados por elas com o amor de hoje, que por mim funcionou direito. 

   No primeiro livro a visão de Lena é mais explorada, como ela acredita muito no sistema até o momento em que ela passa a criticá-lo como algo falso e forjado. Mesmo depois de conhecer Alex e se apaixonar por ele, a protagonista não passa a ter uma visão radical de tudo. Lena só passa a ter esse pensamento após descobrir a verdade por trás da morte de sua mãe. 

   Por esse motivo Delírio não possui muita ação ou uma melhor apresentação do mundo distópico de Lauren Oliver. O livro narra a mudança de pensar e agir da protagonista de acordo com seu conhecimento limitado e sua pouca vivência. E por causa desse modo de narrativa que o livro acaba se tornando meio cansativo, apenas nos capítulos finais que a história se torna algo diferente e ágil. 

   Delírio se tornaria uma série de televisão pela Fox, que produziu um piloto com Emma Roberts interpretando a Lena e Daren Kagasoff como o Alex, mas o projeto foi rejeitado pela emissora. Só que, para matar a curiosidade dos fãs, a plataforma Hulu disponibilizou o piloto produzido no site e, para localidades internacionais, no Youtube. E, sinceramente, eu fico feliz pela decisão da Fox. 

   A própria autora explicou que para transfomar o livro em uma série de TV seria necessário mudar e acrescentar algumas coisas, mas mesmo assim ficou corrido, sem noção e mudou completamente algumas coisas que são importantes no primeiro livro. Eu assisti antes de ler o terceiro livro, o que foi decepcionante porque o piloto continha um spoiler do livro.

   Delírio é um início de trilogia razoável, mas que promete algo bem diferente. Apesar do começo lento e sem graça, a narrativa prende o leitor por apresentar algo inusitado e incomum. O leitor percebe a transição feita por Lena: de alguém indefeso que acredita no sistema para alguém que consegue perceber a verdade. Recomendo muito! 

"Instantes, momentos, meros segundos: frágeis, lindos e indefesos quanto uma borboleta voando contra o vento forte" - pág. 109
Read more →

quinta-feira, 26 de junho de 2014

[RESENHA] Princesa Adormecida

,
Olá pessoal! Hoje trago mais uma resenha! Dessa vez é de um livro de uma autora nacional, que por sinal já virou uma das minhas favoritas. É uma leitura rápida é bem divertida, além é claro de voltar à infância lendo uma releitura de um dos contos da Disney que deve ter feito parte da vida de todo mundo! Vou deixar para falar mais daqui a pouco, com vocês a resenha!


Princesa Adormecida é um livro de Paula Pimenta, publicado no Brasil pela Editora Galera Record. Possui 192 páginas.

Anna Rosa Lopes mora com três tios, o Florindo, o Fausto e o Petrônio, que por sinal são bastante protetores e sempre cuidaram de Anna com muito amor e carinho. Anna perdeu seus pais em uma acidente quando tinha cinco anos, mas essa história não é a verdadeira. Anna Rosa na verdade é Áurea, e seus pais estão vivos e são parte de uma família real de um pequeno país da Europa.

Para protegerem a filha, a mandaram para morar no Brasil com seus tios por conta de uma ameaça que receberam logo que a menina nasceu, ela seria perseguida e sequestrada por Marie Malleville, uma antiga amiga de seu pais que foi contra o casamento.
"Durante muito tempo eu apenas imaginei como 
seria a sensação de estar apaixonada..."-pág.35.

Áurea chega ao Brasil e passa a adotar o nome de Anna Rosa. Desde os onze anos de idade estuda em um colégio só para meninas, está sempre acompanhada por suas grande amigas e nunca teve nenhum tipo de contato com algum menino. Por serem muitos protetores, seus tios nunca a deixam sair e com isso ela se sente diferente de suas amigas, já que todas podem sair nos finais de semana. Mas em seus aniversário de 16 anos Anna recebe um grande presente, suas amigas a levarão para sair escondida!

Desde aquela noite, a rotina de Anna mudou completamente. Passou a receber mensagens de um garoto misterioso, era para fazer o que os tios sempre ensinaram de que nunca deveria conversar com estranhos, mas o modo que aquele rapaz conversa com ela a faz se sentir diferente, uma sensação boa e inexplicável e decide continuar com as trocas de SMs. Anna Rosa pode não saber, mas ela nasceu com um destino que foi escrito especialmente para ela!
"-Rosa, como é estar apaixonada?
-Não sei. Mas isso que eu estou sentindo é uma euforia louca
 que me dá vontade de sair  dançando pelos corredores da escola... 
Mas ao mesmo tempo esconde uma tristeza sutil, que parece morar
no lugar mais fundo do coração. E isso tudo me faz rir e chorar,
por ser tão bom e tão dolorido ao mesmo tempo. Dá pra entender?"-pág.78


Bom, estou na minha fase de ler os livros da Paula Pimenta. Planejei começãr a temporada com o Princesa Adormecida, mas voltei atrás e decidi começar com Fazendo meu Filme mesmo. Gostei muito do FMF e com este felizmente não foi diferente. O livro pode ser um pouco previsivel para quem é atento aos detalhes, mas para aqueles que como eu não são, o final pode literalmente te pegar de surpresa. E é uma surpresa boa hein!

Durante minha leitura, me diveti em cada página do livro. Anna Rosa nasceu para ser uma princesa, ela é dócil, amável, amigável, meiga e por assim dizer, bem apertável também :P Ela é o tipo de pessoa que sabe dar a sua opinião, mas que sabe escutar a das outras pessoas também. Ela é quem vai nos contar sua história e do jeito que narra, nos prende cada vez que viramos uma página e quando percebemos, já estamos terminando o livro! Clara é a melhor amiga que todos queriam ter, está disposta fazer de tudo para ajudar seus companheiros!

Agora vou falar um pouco do garoto que vive trocando mensagens com Anna Rosa, o Phil. Confesso que logo de cara não gostei dele, já estava prevendo que não ia dar certo. Continuei com esse pensamente até na metade do livro e que só fui simpatizar com a cara do sujeito no final, mas apesar dos apesares, ele e a Anna Rosa se merecem (; Para Áurea seus tios podem ser bem sufocantes, mas qualquer um que estivesse no lugar deles, não fariam nada de diferente. Eles, pesar da superproteção, fazem de tudo para que Anna fique mais segura e sinta que alguém está ali para amá-la não importa o que acontecer.

Vale frisar de que a arte do livro não fica para trás. A capa em si chama a atenção de qualquer um, a diagramação está de tirar o fôlega, sem falar das partes em que possui as trocas de SMs, bilhetes e com os artigos de jornal. Além é claro, de ter uma incível história como miolo! Leitura imperdível, vale a pena!!
"Então era isso...No próximo semestre eu definitivamente ia trocar a aula
de canto por teatro. Precisava de um curso de interpretação urgente, pra
não deixar que o mundo inteiro percebesse qualquer mudança no meu 
temperamento"-pág.107.
Read more →